Virgínia em suspensão (2023)
Ao se projetar um espaço, infinitos outros são projetados em paralelo – da extração e fabricação ao descarte, os processos envolvidos na construção e seus locais de origem e destino são inúmeros e na maior parte das vezes absolutamente dissociados. A instalação “Virgínia em suspensão” busca evidenciar os elementos pertencentes e encontrados no Edifício Virgínia e apresentá-los enquanto artefatos fundamentalmente constitutivos desse espaço/tempo. Passear por entre esses fragmentos materiais - ruínas urbanas - é um convite para compreender o que há de intangível na sua presença, e como grande parte da humanidade vem abordando sua forma de produzir espaços nos últimos séculos. Quais reflexões podemos fazer quando tempo e matéria estão em suspensão?
Coordenação e Concepção:: RUÍNA
Colaboração e Iluminação:: Coletivo Avuá
Montagem:: RUÍNA e Coletivo Avuá
Back to Top